Nesse espaço

Textos psicografados, romance, Umbanda, Espiritismo compõem a tônica do A Alma das Coisas.
By
Annapon ( escritora e blogueira )

Romance Mediúnico

A Missão das Quatro Estações

Olá amigos leitores do "A Alma das Coisas"! O blog está com uma novidade, romance mediúnico totalmente gratuito. Esse é mai...

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Deus Pai e Mãe – 7 Linhas de Umbanda.



Deus Pai e Mãe – 7 Linhas de Umbanda.


Herdamos do Cristianismo e do Catolicismo, nossos conceitos sobre Deus na Umbanda.

A Umbanda, tendo recebido influências de várias religiões, amplia esses conceitos sobre Deus nas fontes que bebeu para se formar.

Surge o conceito de Deus Pai/Mãe, uma vez que reconhecemos Deus como tal.

Como pensamos Deus, porém, é algo muito pessoal e intimo. Cada um de nós sente e se relaciona com Deus Pai/Mãe, de forma singular.

Pensar sobre Deus de forma rotulada e pronta pode ser conveniente para alguns, porém, fica longe da realidade intima onde reside a fé de cada um.

Conceber Deus é um direito de cada um e cada ser sente, pensa e se relaciona com Deus da maneira que melhor lhe convier ou aceitar.

As religiões, com fórmulas prontas, inibem a capacidade de raciocínio livre das pessoas e “engessam” o conceito de Deus.

Deus como Pai, fica limitado ao masculino e tudo que a ele se relaciona talvez tal conceito tenha se desenvolvido em sociedades machistas. Hoje, porém, muitos de nós pensamos em Deus como Pai/Mãe sem nenhum problema, apenas compreendendo a força e a pureza que residem entre o masculino e o feminino.

Considerando que Deus é amor puro, que cuida e ama a todos nós, seus filhos, Ele se apresenta, neste aspecto, como feminino e, considerando ainda que Deus é Pai, no sentido de nos fornecer recursos para que busquemos nosso sustento e evolução, temos ai Deus, Nosso Pai, masculino, portanto, Deus é amor, colo, proteção, garra, energia, força, enfim, Deus é tudo.

Acredito que os Orixás sejam Divindades de Deus e, sendo Deus, masculino e feminino, essas divindades se manifestam ora num, ora noutro aspecto.

Deus se individualiza por meio de suas Divindades/Orixás.

O conceito de trindade, como conhecemos através da religião católica, nada mais é que Deus manifestado sob três aspectos, não deixando, porém, de seguir sendo Um.

A Criação de Deus é masculina e feminina em toda sua extensão.

A Umbanda é monoteísta, acredita num Deus único e cultua os Orixás, pois entende que os mesmos são Suas Manifestações Divinas tanto no aspecto feminino quanto no masculino.

A nomenclatura monopoliteísmo surgiu a partir dessa crença/fé Umbandista e de outras formas de religião que se relacionam com Deus de maneira semelhante.

O Umbandista, além de crer num Deus único, de cultuar os Orixás, ainda entende Sua Manifestação através da Natureza, onde se encontram as forças vibracionais dos Pais/Mães Orixás, sendo assim, também podem os Umbandistas, serem considerados panteístas aqueles que entendem que Deus está em todos os lugares.

Cada religião pensa e sente Deus de forma particular, porém sem conflito quando entendemos que todas as formas são boas desde que haja discernimento, desde que uma complete a outra.

Somos todos filhos de Deus, conservamos a centelha Divina da Criação, somos igualmente, todos, Deuses, filhos do mesmo Pai/Mãe e, se pensamos/sentimos Deus, cada um de nós, a nossa maneira, é porque assim Ele quis e permitiu que fosse.

Ampliar nossos conceitos acerca de Deus, através do conhecimento, nos aproxima de nossos irmãos que conservam crenças diferentes, porém que podem, e muito, alargar nossos horizontes e assim nos aproximar um pouco mais Dele.

As Sete Linhas da Umbanda são as sete irradiações de Deus, Suas sete qualidades individualizadas nas qualidades masculinas e femininas.

Deus se manifesta de forma sétupla, como por exemplo, os sete chacras, sete dias da semana e daí por diante.

 Temos Pais e Mães Orixás nas sete vibrações de Deus que fazem e faz surgir as “Sete Linhas de Umbanda”, sete Linhas não são sete Orixás, os Orixás é que se assentam nas Linhas que são as vibrações de Deus.


Annapon


(Texto baseado no Curso de Teologia de Umbanda Sagrada – Desenvolvido por Rubens Saraceni – Ministrado por Alexandre Cumino)

3 comentários:

  1. Prezados, boa tarde.

    Peço a gentileza de retirar a imagem utilizada para ilustrar este post de seu blog, pois a mandala que nela aparece é o logo do nosso espaço, Instituto ARCA de Mediunidade e Espiritualidade e não nos foi solicitada qualquer autorização para utilização do mesmo, ainda mais sem citá-lo.

    Aguardo providências.

    Grata

    Maísa Intelisano
    Fundadora, presidente e dirigente espiritual
    Instituto ARCA de Mediunidade e Espiritualidade
    www.institutoarca.org.br
    www.fb.com/institutoarcasp

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maísa, a imagem já foi retirada, peço desculpas pelo transtorno e alerto para que protejam a imagem com direitos autorais e não deixem disponível, como estava, para que outra ocorrência, como esta, volte a acontecer. De qualquer forma agradeço por acessarem esse blog e por alertarem quanto ao fato.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquisar este blog