Nesse espaço

Textos psicografados, romance, Umbanda, Espiritismo compõem a tônica do A Alma das Coisas.
By
Annapon ( escritora e blogueira )

Romance Mediúnico

A Missão das Quatro Estações

Olá amigos leitores do "A Alma das Coisas"! O blog está com uma novidade, romance mediúnico totalmente gratuito. Esse é mai...

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Sacerdote – Feiticeiro – Bruxo – Mago –



Sacerdote – Feiticeiro – Bruxo – Mago –

É comum as pessoas terem duvidas sobre quem é um Sacerdote, Feiticeiro, Bruxo, Mago.

Os títulos nos confundem, porém veremos que cada um tem sua função dentro de uma hierarquia própria de sua religião ou filosofia.

O Sacerdote representa uma religião e é a ponte entre os mundos materiais e espirituais. É aquele que conduz uma comunidade religiosa.

Sua preparação tanto pode ter sido feita diretamente no plano espiritual quanto por outro sacerdote, respeitando-se, porém, a hierarquia de sua religião.

Para exemplificar tomemos por base a Igreja Católica onde Sacerdotes são preparados por outros Sacerdotes dentro de sua hierarquia.

Na Igreja Católica, a exemplo de Jesus, a outorga Sacerdotal é concedida pela imposição de mãos e é uma iniciação.

O Sacerdote católico, portanto, é alguém que passou por um ritual de iniciação e foi preparado por outro Sacerdote.

Este é o Sacerdócio horizontal, ou seja, encarnado prepara encarnado.

O Sacerdócio Direto é aquele no qual a pessoa recebe uma revelação diretamente da espiritualidade e, baseado nesta revelação, funda ou cria, uma religião.

Embora Jesus não tenha fundado nenhuma religião, Ele veio ao mundo anunciar o Reino dos Céus. Considerado Profeta, Jesus trazia consigo a mensagem que recebia diretamente de Deus, Nosso Pai.

Com Moisés aconteceu o mesmo. Ele recebia instruções diretas do Plano Espiritual.

Por serem seguidos por muitas pessoas, foram, tanto Jesus, quanto Moisés, Sacerdotes, pois eram responsáveis pelas comunidades ao seu redor.

O médium Zélio F. de Moraes, fundador da Umbanda, também foi feito Sacerdote pelo molde vertical, ou seja, diretamente pela espiritualidade.

Após anunciar a Umbanda, o Caboclo das Sete Encruzilhadas e seu médium Zélio, deram inicio a uma pequena comunidade religiosa.

O Sacerdócio vertical é comum na Umbanda, muitos Sacerdotes receberam de seus guias/mentores, a incumbência de abrir um trabalho de Umbanda conforme suas orientações.

As religiões tradicionais preparam seus Sacerdotes. Na Umbanda da atualidade essa preparação já está acontecendo, ou já acontece há algum tempo.

Quem é o Feiticeiro?

Um Feiticeiro é alguém que possui um grande receituário, esse receituário é chamado de feitiço. São receitas de magia.

 O Feiticeiro trabalha muito bem com a combinação de elementos, bebidas, rezas. O Feiticeiro pode ser também um benzedor.

É alguém que quando procurado, pede-se:

 “Preciso de uma ajuda no campo da saúde, ou no campo profissional, nesta e nesta situação”
O Feiticeiro,  que é um técnico de manipulação de energia, vai buscar em seu receituário, se é um bom Feiticeiro, ele tem um enorme receituário, algo que sirva para essa pessoa, esse é o Feiticeiro.

Existem feiticeiros éticos, que trabalham somente para o bem e existem os que trabalham somente para o mal. Outros ainda trabalham segundo seu próprio julgamento e realizam feitiços tanto para o bem quanto para o mal, dependendo do valor acordado entre cliente e ele, feiticeiro.

O feiticeiro é manipulador de energias que usa receitas para cada caso que a ele se apresente. Pode, ou não, contar com a intervenção dos espíritos e das Divindades na realização de seus trabalhos.

A diferença principal entre Mago e Feiticeiro é a Ciência. O Mago é um cientista, estudioso e o feiticeiro se vale de receitas prontas.

Assim como o feiticeiro, o Mago aplica seus conhecimentos tanto para o bem quanto para o mal e há ainda a prática neutra.

A Umbanda é uma religião mágica, não trabalha com feitiçaria e sim com a Ciência que pode ser observada nos pontos riscados, cantados e na manipulação energética de vários elementos utilizados pelos guias que conhecem e dominam a magia de Umbanda.

A palavra Bruxo (a) foi popularizada na época da Inquisição e rotulava toda pessoa que tinha uma crença diferente da católica.

Os Celtas, por exemplo, praticavam magia e foram vítimas da mão pesada da Igreja Católica.

Por tradição, uma parte do povo Europeu, principalmente as mulheres, praticavam magia manipulando elementos enquanto recitavam rezas quase sempre em suas cozinhas. Por esse motivo popularizou-se a imagem da Bruxa mexendo no caldeirão.

Na verdade, a cozinha é um grande laboratório.

Para reviver essa cultura européia mágica, hoje em dia existe a “Wicca”.

Annapon

06.11.2014

(Texto baseado no Curso de Teologia de Umbanda Sagrada - Rubens Saraceni - )

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquisar este blog