Nesse espaço

Textos psicografados, romance, Umbanda, Espiritismo compõem a tônica do A Alma das Coisas.
By
Annapon ( escritora e blogueira )

Romance Mediúnico

A Missão das Quatro Estações

Olá amigos leitores do "A Alma das Coisas"! O blog está com uma novidade, romance mediúnico totalmente gratuito. Esse é mai...

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Mensagem de Pai Inácio aos filhos de Umbanda

Mensagem de Pai Inácio aos filhos de Umbanda

Deus seja louvado! Para sempre seja louvado o nome do Senhor!

Filhos amados de Umbanda,
Pela graça Divina me foi permitida essa breve visita.
Hoje faço parte de uma grande falange engajada no processo evolutivo do planeta Terra, grupo esse diretamente ligado ao Cristo Planetário, ao amor do grande coração de nosso Mestre Jesus Cristo Oxalá e de Maria Mãe Santíssima.
Isso significa que esse “velho” está um pouquinho mais maduro e preparado para assumir um bocadinho mais de responsabilidade na seara do Mestre da Paz, do Senhor dessa Terra, Cordeiro amado que a Virgem Maria ilumina.
Eterno Servo desse Mestre sigo, com meus irmãos, a missão que o Pai nos confiou por amor, graça e misericórdia.
Temos muito trabalho, a Terra geme diante da egrégora que os encarnados vêm plasmando e a tarefa de limpeza dessa energia requer muito amor, trabalho, dedicação, força, coragem e, para cada uma dessas tarefas existe um grupamento de espíritos especialistas.
Como a Terra reflete parte da vida que acontece do lado de cá, vemos, com tristeza, os cárceres sendo a cada dia mais lotados de vidas humanas encarnadas e desencarnadas que não estão perdidas, mas sim momentaneamente distanciadas do amor do Pai por sua livre vontade.
Todo esse processo de limpeza, resgate, encaminhamento, prisão, faz parte da grande mudança que ocorrerá no planeta e que já dá seus sinais. Muitos têm a sensação de estarem perdidos no tempo ou que as horas de seus dias passam mais velozes e isso é certo, faz sentido a sensação, a Terra está girando em outro ritmo e sua velocidade está sim alterada por conta da grande transformação.
Quanto ao movimento de Umbanda no Brasil, o que posso lhes dizer é que o tempo da cegueira espiritual está chegando ao fim. Um ciclo está sendo encerrado e um novo tempo vem surgindo.
Novos portais serão abertos acelerando o fluxo mental dos filhos de Umbanda, ligando-os de forma mais lúcida à espiritualidade que conta com a energia vital dos trabalhadores amorosamente dedicados ao cumprimento de suas tarefas mediúnicas.
O pensamento sofrerá alterações e se transportará mais veloz tanto de um quanto do outro lado da vida.
Médiuns e espíritos serão parceiros, trabalhadores braçais na vinha do Senhor que compartilharão os resultados de seus esforços.
O tempo urge e há muito que fazer. Novas colônias espirituais estão sendo criadas a fim de receber os grupos de espíritos que se desenlaçam da matéria em desencarnes coletivos. Sabemos que tais tragédias causam dor e comoção, porém, a lei do carma assim dita e esse é o tempo dos grandes resgates.
Tais ações, de socorro, amparo e encaminhamento, só são possíveis com a ajuda dos que se encontram ainda na carne comprometidos com a mediunidade séria e sadia. Todo ectoplasma, oriundo de todo e qualquer grupo que se reúne a fim de praticar o bem, pelo dom medianímico, é muito bem vindo e aproveitado por nós que manipulamos essa energia vital e a transformamos em medicamentos, alimentos, líquido que suaviza a sede dos recém desencarnados em grandes catástrofes e acidentes.
Tudo isso é necessário porque o espírito que se desliga do corpo de forma abrupta, precisa de algum tempo até que compreenda sua condição, enquanto isso os alimentamos, vestimos, medicamos como num grande hospital terreno.
O papel do médium de Umbanda, nesses tempos de grandes e profundas transformações do planeta, tem sido de fundamental importância, porém, os maus trabalhadores têm servido aos nossos opositores, àqueles que rejeitam o bem e ainda se apegam ao poder ilusório dos sentidos. A vaidade é o caminho mais visado por esses filhos de Deus que seguem querendo alimentar a cegueira espiritual que os mantêm acorrentados aos Umbrais, desde os mais densos, até os mais superficiais.
Por isso, filhos de Umbanda Orem e Vigiem como nos diz o Mestre. Não percam tempo demais com as coisas da Terra, a vida continua e um bom passaporte para o lado de cá garantirá paz, saúde e vida nova em abundância para seus espíritos eternos e muito amados pelo Pai!
Grandes levantes espirituais que se opõem ao bem, têm atacado grupos de bons servidores a fim de minar suas forças e, assim, distraí-los, ou tirá-los do caminho.
 Nossos Guardiões Exus e Pombas Giras vêm trabalhando muito e buscam, nesse momento, mais esclarecimento sobre sua real missão dentro e fora do movimento de Umbanda, por essa razão se fala muito neles nos meios de comunicação de alcance rápido, se faz necessária e urgente sua desmistificação para que cada vez mais, melhores médiuns trabalhadores sejam formados e esclarecidos.
Outra questão grave que distancia os filhos de Umbanda dos Mentores do Cristo Planetário é o apego ao dinheiro, ao comércio da fé.
Definitivamente a Umbanda não se vale dessa prática e os que insistem em comercializar o dom, em enganar seus irmãos por tais meios, antes que sejam chamados de volta à pátria espiritual, haverão de prestar contas por tal violação da Lei.
Nenhuma palavra deixada pelo Caboclo das Sete Encruzilhadas pode ser esquecida ou alterada, nem tampouco manipulada, distorcida por mentes que busquem justificar, de alguma forma, seus interesses mundanos.
Não se enganem, não se iludam, conhecemos bem nossos filhos e cada intenção.
O trabalhador de Umbanda deve ter claro em mente que esse caminho é de servir e não de ser servido em seus caprichos, servir por amor a Jesus, à espiritualidade benfeitora e amiga, servir em nome do bem de todos, em nome das virtudes que os Pais e Mães Orixás vibram por todos.
Honrem as virtudes dos Orixás e serão filhos de Umbanda verdadeiros, não se apeguem aos aspectos negativos porque não é esse o objetivo. O negativo é somente um sinal de alerta indicando o trabalho a ser realizado por cada filho no íntimo de seu coração.
Que não haja engano, filho de Umbanda, quando pisa no terreiro, deve se preparar para servir, colocando-se à disposição dos Guias e Mentores com confiança. Observando com cuidado as normas terrenas da casa e do bom senso. Em seu dia a dia é conveniente que estude, porém, que saiba selecionar o tipo de leitura à qual se dedicará, mesmo porque temos notícias de literaturas falsas que nada podem acrescentar.
Muitos mentores têm intuído os filhos, inspirando-os a escrever boas coisas a fim de orientá-los. Reconhece-se a boa leitura pelo teor de sua mensagem. A palavra, assim como o som, tem vibração e quando nos sentimos bem lendo algo, esse é um bom sinal.
As mudanças estão chegando e aos poucos os filhos irão se adequando aos novos tempos. Esperamos por médiuns dispostos ao trabalho, dispostos a abandonar velhos e ultrapassados pensamentos, medos, alegorias desnecessárias, mas, acima de tudo, esperamos por médiuns de bom coração e vontade.
Busquem conhecer melhor aqueles que os elegeram por tutelados, ouçam suas vozes que lhes falam muitas vezes em forma de intuição ou pensamento rápido, confiem, estabeleçam uma conexão sadia com seus guias e mentores. A Umbanda é uma religião simples, porém, ao longo do tempo sofreu interferências de mentes vaidosas que fizeram muitos tomarem por verdade a mentira, a mistificação, mas, esse é um novo tempo, um novo momento dentro da religião. Essa é uma das razões, pela qual, temos visitado alguns grupos.
Filhos amados foi com imensa alegria que os visitei. Por conta desse meu novo trabalho, tenho estado ausente, pausando temporariamente os escritos, quando retomar, porém, trarei novas notícias, orientações sobre nossos progressos do lado de cá.
Cuidem de suas evoluções com carinho, ouçam os bons mentores e vivam na busca diária da paz em seus corações.
Zelem com amor pelo nome legítimo da Umbanda, não se deixem enganar por falsas promessas, falsos profetas que se espalham aos montes.
Cultivem a paz através de boas ações e palavras, assim, virão os bons espíritos ajudá-los em suas caminhadas.
Respeitem a faculdade mediúnica da qual são portadores aprimorando-se a cada dia no bem, no abandono de velhos conceitos que já não servem mais, acalmem seus corações e de tempo às suas mentes para uma boa reflexão durante as tarefas diárias.
Não neguem a Mãe que vos acolhe diante da sociedade, mesmo porque, essa mesma sociedade está doente e necessitada do trabalho sincero dos filhos amorosos de Nossa Mãe Umbanda.
Mensageiros da paz, do amor, da justiça e da verdade, não sejam mornos em sua fé. Se não puderem honrar a bandeira de Oxalá, honre outra que lhes seja confortável e adequada, mas nunca se distanciem do amor do Pai Eterno, pois os tempos são de fortes abalos emocionais e só a fé no Criador poderá sustentá-los em suas provas.
Estamos recrutando soldados dispostos a seguir a Luz Divina da Umbanda, outros, em outras religiões estão igualmente sendo chamados a se unirem às forças Celestiais nesse momento delicado de transição planetária, pois que cada um encontre seu lugar e siga feliz, em paz!
Esse velho servo do Senhor os deixa agora com gratidão e muito amor.
Desejo-lhes paz e bem, como dizia o Mestre Francisco de Assis!
Bênçãos em suas jornadas!

Pai Inácio


Anna Ponzetta em 04.12.2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquisar este blog