Nesse espaço

Textos psicografados, romance, Umbanda, Espiritismo compõem a tônica do A Alma das Coisas.
By
Annapon ( escritora e blogueira )

Romance Mediúnico

A Missão das Quatro Estações

Olá amigos leitores do "A Alma das Coisas"! O blog está com uma novidade, romance mediúnico totalmente gratuito. Esse é mai...

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Nada é um mar de rosas



Quando ouvimos a expressão: “Mar de Rosas”, logo pensamos em alegria, harmonia, prazer, bem estar. Viver num “mar de rosas” é o sonho que todos acalentam, mas por qual razão esse sonho é inatingível e utópico?
Vamos responder, preste atenção:
Nada é um “mar de rosas” na vida nem ninguém nele viverá enquanto não alcançar um bom grau de evolução que o remeterá a outro mundo que não esse.
A vida no “mar de rosas” existe, porém, ainda não pertence tal condição de plenitude da alma ao planeta Terra.
É preciso evoluir pelos caminhos árduos do burilamento íntimo para que aos poucos o espírito evolua e alcance assim, um dia, a vida em plenitude ou “mar de rosas”.
Enquanto encarnados no planeta Terra, momentos de alegria e dor se mesclarão, faz parte da evolução espiritual que assim seja.
Nenhum encarnado experimenta na Terra satisfação plena. Está no mais das vezes sempre insatisfeito com algo ou alguém e com certa regularidade consigo mesmo.
Essa insatisfação faz parte da evolução, pois é ela que impulsiona o ser a evoluir, melhorar. Para tanto deve haver boa vontade no sentido de transformar a insatisfação em mais um passo evolutivo.
Há os que, insatisfeitos, utilizam a energia no sentido contrário, comprometendo-se ainda mais com as Leis que regem o carma. São doentes da alma que desprezam a oportunidade de evoluírem e estacionam ou regridem no processo evolutivo por suas próprias ações e reações diante das insatisfações múltiplas com as quais se deparam no decorrer de suas existências.
Nada é um “mar de rosas”. Antes sim é ilusão projetar esse mar de águas calmas em aquisições materiais, afetos, desejos, coisas do mundo que por si só deixam de satisfazer pelo simples fato de serem apenas ilusões que assim como chegam logo se vão.
O “mar de rosas” verdadeiro reside na paz da consciência tranquila que sabe nada mais necessitar além disso para sentir alegria, saúde e felicidade.

Paz a todos.

Um amigo espiritual

Annapon em 27.04.2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquisar este blog