Nesse espaço

Textos psicografados, romance, Umbanda, Espiritismo compõem a tônica do A Alma das Coisas.
By
Annapon ( escritora e blogueira )

Romance Mediúnico

A Missão das Quatro Estações

Olá amigos leitores do "A Alma das Coisas"! O blog está com uma novidade, romance mediúnico totalmente gratuito. Esse é mai...

terça-feira, 31 de maio de 2011

Briga de Namorados

Olá amigos!
Navegando pela Internet encontrei esse texto que sei vir de encontro a muitos corações chorosos! O orgulho nos impede de realizar muitas coisas, as vezes precisamos colocá-lo de lado! Além de ter gostado muito do texto, aproveito para homenagear com ele a todos os ciganos e ciganas encarnados e desencarnados! Povo das Estrelas, irmãos nossos que o bem semeiam!


Pedacinhos de Amor
Brigas de namorados
        

Anoitecia e eu estava muito cansada. Fazia minhas orações, quando a campainha tocou. Quando abri a porta, vi uma jovem morena clara :

_ Dona Esmeralda, a senhora poderia me atender? - pediu com ar súplice. Aparentava no máximo uns vinte e cinco anos. Era magra, baixa , os olhos amendoados e bonitos.

Minha experiência como cartomante ultrapassava trinta anos. Já vira de tudo na vida. Utilizava as cartas ciganas através da minha mentora espiritual, uma cigana de nome Judite. Eu possuía mediunidade de incorporação. Quando eu incorparava a cigana Judite, ficava semi- consciente. Minha fisionomia ficava mais alegre e jovem. . Judite era espalhafatosa e ria muito. No entanto, era uma especialista em conselhos amorosos.

Minha família era católica. No entanto, desde a infância via espíritos. A Judite apareceu em meu quarto e conversou comigo. Ela era muito bonita! Um rosto deslumbrante, sorriso aberto, generoso e olhos negros como duas azeitonas. Estava com um lindo vestido vermelho e pulseiras douradas no pulso. Relutei bastante em aceitar a mediunidade. Meus pais não aceitavam meu dom. No entanto, a força do destino foi mais forte. Fiquei muito doente no período da minha adolescência e fui curada por um médium espírita. Comecei a frequentar um centro kardecista. No entanto, me realizei no caminho da cartomancia.

Minha atenção voltou à jovenzinha apaixonada. Judite aproximou-se de mim e disse:

_ Esqueça o cansaço. Esta jovem está sofrendo muito!- ( ouvia a Judite de uma forma diferente, como se fosse a voz da minha consciência.)

Concordei a contra gosto. A jovem consulente entrou em minha pequena sala, onde havia apenas uma mesa tosca e duas cadeiras. Em cima da mesa, uma toalha branca e as cartas ciganas. Rezei um pouco e a cigana incorporou para fazer seu trabalho. Nesse momento, eu era uma mera espectadora. Judite olhou as cartas e disse:

_ Como é seu nome? - perguntou com um sorriso.

_ Meu nome é Vania. O que a senhora está vendo nas cartas? - perguntou aflita.

_ Você brigou com seu namorado. Não dorme direito, não come e tem faltado às aulas. Vejo nas cartas que ele também está sofrendo muito.- disse a cigana.

_ Estamos brigados há um mes... Coisa boba! Ele nunca mais me procurou ou me telefonou. Estou desesperada!- a moça começou a chorar e a tremer muito.

_ Por que não o procura?- Judite perguntou.É um rapaz bonito, magro e alto. Tem olhos expressivos e a ama muito. É muito orgulhoso, mocinha. Faça alguma coisa!

_ Se ele é orgulhoso eu também sou! Os homens é que devem procurar as mulheres.- protestou Vania com raiva. Não vou atrás de namorado! O que a senhora vê, por favor?- indagou chorosa.

_ No amor, não existem regras específicas. Faça aquilo que seu coração está pedindo. Não demore muito...Ele já ligou para você e não atendeu o telefonema. Por que?

_ Estava com muita raiva dele. - justificou-se dando de ombros. Isso foi há três semanas. Depois disso, nunca mais ligou.

_ Ora, menina! "Brigas de namorados são como brasa ao vento. Reacendem a chama!" Seu namorado não come direito, não dorme... - avisou a cigana preocupada.

_ Minha mãe me disse que os homens não prestam, sabia? Tem o coração duro e só querem se aproveitar da gente! - seus olhos brilharam de mágoa.

Judite, a bela cigana, era um espírito de evolução superior. Tinha vivido na Terra há cinquenta anos e muito sabia sobre os sofrimentos amorosos. Homens e mulheres sofriam por amor! O sofrimento de amor acomete a todos: homens, mulheres, maduros, jovens, adolescentes. Vania via sempre os homens com desconfiança. E, por certo, atrairia sofrimentos e obstáculos.

_ Minha querida, sua mãe está enganada! Sua mãe deve ter sofrido no amor e, por este motivo, pensa desta maneira. Generaliza homens e mulheres. Alguns homens são desonestos e falsos. Algumas mulheres também o são. Não viva cheia de melindres e preconceitos. Vá pelo caminho do meio! Utilize o bom senso! Você está cheia de orgulho e, por este motivo, sofre muito! Procure este rapaz ou faça um telefonema. Não o deixe escapar. Ele está à sua espera!

Vania recomeçou a chorar . Contou que o amava muito e o queria de volta. Pagou a consulta e saiu um pouco mais reanimada. Em casa, tomou coragem. Vagarosamente discou o número do celular do Paulo, seu namorado. Ele atendeu surpreso:

_ É você, Vania?- tentou disfarçar a emoção e a saudade.

_ Sou eu sim... é... que..-gaguejou..Você está bem?

_ Não, nem um pouco. E, você está?

_ Não, Paulo! - Vania murmurou.

_ Quero lhe ver! Precisamos conversar. Posso lhe procurar?-perguntou ansioso.

Vania sentiu o coração disparar de alegria. Concordou imediatamente. Desligou o telefone e correu para o quarto. Abriu o guarda-roupa e escolheu uma roupa bonita.

Naquela noite, Esmeralda, a cartomante, adormeceu cansada, mas feliz. Judite havia visto nas cartas, o desfecho feliz daquela história de amor. Missão cumprida! Mais um coração consolado e um casal unido!

Como são bonitas as histórias de amor que têm um desfecho feliz. Como é deliciosa a reconciliação depois de uma briga de namorados! O afastamento atiça o desejo e valoriza o amor. Tudo funciona como um aprendizado.

Judite está certa! As regras do amor são as regras do coração. Faça o que seu coração pedir. Os homens também sofrem bastante quando perdem a pessoa amada. E como sofrem! O orgulho é um elemento totalmente desnecessário numa relação a dois. Não estou falando da auto-estima, nem do amor próprio, mas do orgulho. Ele apenas afasta as pessoas que se amam! Não deixe que o orgulho atrapalhe seu relacionamento. Não deixe que o medo de sofrer o impeça de tomar decisões ou iniciativas.

A cigana Judite é um ser que desce à Terra com a missão de ajudar as pessoas. Ela só pode trabalhar , porque Esmeralda, a cartomante, é seu instrumento mediúnico. Esmeralda incorpora a cigana Judite. Judite não entra no corpo da Esmeralda, mas fica ao lado e assim, pode se comunicar com as pessoas. Usa as cordas vocais da médium e transmite sua mensagem.. A mediunidade de psicofonia é muito bonita.

Alguns clarividentes quando vaticinam o futuro, o fazem incorporados com seus guias espirituais. Geralmente, quando se incorpora um espírito, o ideal é não cobrar pela orientação espiritual. No entanto, cada caso é um caso. No campo mediúnico, em primeiro lugar a caridade e a generosidade.

A mediunidade é um dom muito bonito, mas deve ser utilizado com bom senso, caridade e respeito.

Esta é minha homenagem à cigana Judite, um grande espírito, que atua na Terra através da mediunidade de uma senhora muito bondosa.

Boa Sorte, queridos internautas!

Magnólia Francisca
Extraído do Site Dicas da Bruxinha


2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquisar este blog